Pastoral Sobre o Oficialato

(Em cumprimento ao Art. 111, parágrafo único)

.

Antes de indicarmos possíveis candidatos para concorrer à eleição, devemos verificar as qualificações bíblicas.

.

Irrepreensível – O termo aqui usado não tem o sentido de ser uma pessoa perfeita, mas de uma pessoa com caráter e conduta.

.

Esposo de uma só mulher – Não devemos ultrapassar o que está escrito, ou seja, que o candidato esteja unido a uma só mulher por fidelidade conjugal.

.

Temperante – Tem a ver com alguém dominado pelo fervor espiritual, moral; alguém moderado, equilibrado, calmo e prudente.

.

Sóbrio – Sobriedade tem a ver com o caráter, ser sensato, ter domínio próprio, estar disposto e desejoso de aprender.

.

Modesto – Enquanto ser “sóbrio” é algo do interior, ser “modesto” é como esse interior se manifesta, ou seja, com comportamento ordeiro e disciplinado.

.

Hospitaleiro – A hospitalidade era altamente recomendada e necessária nos dias da igreja primitiva (Rm. 12.13) quando irmãos hospedavam mensageiros da Palavra.

.

Não dado ao vinho – A Bíblia evita os extremos, seja a embriaguez ou a abstinência total. O líder não era proibido, mas advertido a não escandalizar.

.

Não violento – Literalmente, é “não espancador”, não irascível, não brigão, não provocador.

.

Amável – É justamente o oposto do violento; é aquele que age com equidade, gentileza e brandura.

.

Não contencioso – É “avesso à brigas”, é mais profundo que “não violento”, pois o não violento pode não querer uma briga física, mas mergulhar numa disputa oral. O não contencioso foge de ambas.

.

Não avarento – Não apegado ao dinheiro e não tendo como preocupação maior em sua vida as posses materiais.

.

Administre bem a sua casa – Quem não cuida bem de sua casa, não poderá cuidar bem da igreja, e o pai deve fazer isto com todo “respeito”, ou seja, com toda dignidade.

.

Não neófito – Não recém-convertido; a tentação de promover pessoas recém chegadas à igreja é perigosa. Isso pode acarretar problemas tanto a pessoa quanto ao rebanho.

.

Rev. Célio Gomes de Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *