Pastoral Sobre o Oficialato

(Em cumprimento ao Art. 111, parágrafo único)

 .

4ª Parte

Qualificações Bíblicas

 

NÃO AVARENTO – Não apegado ao dinheiro e não tendo como preocupação maior em sua vida as posses materiais.

ADMINISTRE BEM SUA CASA – Quem não cuida bem de sua casa não poderá cuidar bem da igreja, e o pai deve fazer isto com todo “respeito”, ou seja, com toda dignidade e não violentamente.

NÃO NEÓFITO – Não recém-convertido, a tentação de promover pessoas recém chegadas à igreja é perigosa e nefasta, pode levá-las a se “ensoberbecer” pelo orgulho.

A saúde de uma igreja começa com uma liderança saudável.

Por isso a escolha e a eleição de presbíteros devem ser realizadas com muita responsabilidade diante de Deus.

Tudo deve ser feito com oração e de acordo com os critérios ordenados pela Palavra de Deus. Paulo diz: “por esta causa, te deixei em Creta, para que pusesse em ordem as coisas restantes, bem como, em cada cidade, constituísses presbíteros, conforme te prescrevi” (Tito 1.5).

Tito foi deixado em Creta com o objetivo de colocar em ordem alguns assuntos administrativos da igreja. O desafio maior era de trazer a igreja de volta à pureza original do Evangelho de Cristo. O que chamaríamos hoje de revitalização de uma igreja local. A revitalização de uma igreja começa com a constituição de uma liderança espiritual e exemplar.

Não existe nenhum impedimento para que alguém aspire ser um presbítero na Igreja. Paulo diz: “se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja” (1 Timóteo 3.1). Almejar ou desejar ser presbítero não é pecado. A ênfase de Paulo, porém, não é no título ou na posição, mas no serviço. A pessoa deve desejar a excelente obra que precisa ser realizada, caso ele seja eleito para o ofício.

Postura da Igreja

A postura de cada um deve ser de aproveitar o seu tempo orando para que o Todo-Poderoso conduza este momento na mais perfeita paz. Que possamos ficar na dependência do Espírito Santo a fim de eleger aqueles que o Eterno separou para essa importantíssima missão.

Rev. Célio Gomes de Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *